Protocolo de Montreal | HCFC's

  • Homem de Ferro e Guardiões da Galáxia celebram 30 anos de sucesso do Protocolo de Montreal em campanha “Heróis do Ozônio”
  • Homem de Ferro e Guardiões da Galáxia celebram 30 anos de sucesso do Protocolo de Montreal em campanha “Heróis do Ozônio”

    Em comemoração ao 30º aniversário do Protocolo de Montreal sobre substâncias destruidoras da Camada de Ozônio, celebrado oficialmente no último 16 de setembro, o Secretariado do Ozônio do Programa da ONU para Meio Ambiente lançou a campanha “Heróis do Ozônio”, em parceria com a Marvel.

     

    A campanha está disponível no site www.ozoneheroes.org, com personagens das histórias em quadrinho do Homem de Ferro e dos Guardiões da Galáxia. O objetivo é chamar a atenção do público para a proteção da Camada de Ozônio e a mitigação da mudança do clima, mostrando, de forma interativa, o que cada um pode fazer para se tornar um herói do ozônio. Além disso, foi lançada uma edição comemorativa em quadrinhos (em inglês), da Marvel, sobre os Heróis do Ozônio.

     

    "Trinta anos atrás, o mundo provou que pode se unir e enfrentar um problema global com a resolução em parcerias globais. O resultado é que os danos impactantes para a Camada de Ozônio foram interrompidos, e hoje há sinais de que está se recuperando", afirmou o diretor-geral da ONU Meio Ambiente, Erik Solheim. "Esse trabalho de salvar o planeta não para aqui, e agora não é hora de descansamos. O Protocolo de Montreal é tão necessário hoje como era na década de 1980, não apenas para a Camada de Ozônio, mas também como parte dos esforços globais para combater a mudança global do clima. Nosso sucesso contínuo depende do surgimento de uma nova geração de heróis", prosseguiu.

     

    "A história do ozônio continua a inspirar. Mostra o que pode ser alcançado se ouvirmos a ciência, deixarmos as nossas diferenças e atuarmos em prol do nosso planeta", destacou a diretora do Secretariado do Ozônio, Tina Birmpili.

     

    Seja um Herói do Ozônio

     

    A campanha dos “Heróis do Ozônio” acontece em um momento em que a colaboração internacional é necessária para abordar questões globais urgentes. Assim, espera-se fortalecer as parcerias que podem resolver essas questões, como o Protocolo de Montreal fez para proteger a Camada de Ozônio.

     

    A jornada de campanha segue os Guardiões da Galáxia e o Homem de Ferro ao descobrirem que os humanos são os heróis que resolveram a crise global da degradação do ozônio. A campanha serve para enfatizar que nossas qualidades humanas são o que nos capacita para resolver os problemas mais prementes do mundo.

     

    Todos estão convidados a participar da celebração do 30º aniversário do Protocolo de Montreal, visitando a página www.ozoneheroes.org, onde se pode descobrir seu próprio superpoder do ozônio.

     

    Sucesso no Protocolo de Montreal

     

    O Protocolo de Montreal levou à eliminação de mais de 99 por cento de quase 100 produtos químicos que destroem a Camada de Ozônio e contribuiu significativamente para a mitigação da mudança do clima. Também obteve apoio de 197 países, tornando o primeiro e único tratado ambiental da história das Nações Unidas a alcançar a ratificação universal. A partir de hoje, a Camada de Ozônio está mostrando sinais de cura e está preparada para se recuperar até meados do século.

     

    Além disso, o Protocolo contribuiu significativamente para a mitigação da mudança do clima, evitando mais de 135 bilhões de toneladas de emissões de dióxido de carbono equivalente (como algumas substâncias que destroem o ozônio também são poderosos gases de efeito estufa) na atmosfera de 1990 a 2010.

     

    Com base neste sucesso, as partes no Protocolo acordaram no ano passado com a Emenda de Kigali para reduzir os hidrofluorocarbonos (HFC), um grupo de produtos químicos que não são danosos à Camada de Ozônio, mas são poderosos gases de efeito estufa e, portanto, catalisadores da mudança do clima. A eliminação progressiva de HFC no âmbito do Protocolo deverá evitar até 0,5°C de aquecimento global até o final do século, enquanto continua a proteger a Camada de Ozônio.

     
Mais notícias